Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Ao lado de apoiadores, Haddad diz que é importante manter instituições e pede coragem

               Candidato derrotado à presidência da República, Fernando Haddad (PT) destaca em pronunciamento a importância de "manter as instituições". Ele não citou o candidato vencedor, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL)

Kelli Kadanus

 

Ao lado de apoiadores, Haddad diz que é importante manter instituições e pede coragem
 
 

O candidato derrotado na eleição presidencial neste domingo (28), Fernando Haddad (PT) fez um pronunciamento de cerca de dez minutos ao lado de aliados, defendeu a importância de proteger as instituições e pediu coragem aos militantes do partido. Haddad não mencionou o adversário, Jair Bolsonaro (PSL), eleito com 55% dos votos válidos, durante seu pronunciamento.

Durante o discurso, Haddad reforçou que fará parte da oposição ao governo eleito neste domingo e destacou a importância do exercício da cidadania. “Daqui a quatro anos teremos uma nova eleição e temos que garantir as instituições. Não vamos sair de nossas profissões, mas não vamos deixar de exercer a cidadania”, disse o candidato petista. “Talvez o Brasil nunca tenha precisado mais do exercício da cidadania do que agora. Eu coloco a minha vida à disposição desse país”, completou o ex-prefeito de São Paulo.

No seu discurso, o candidato do PT reconheceu a necessidade de o partido se reconectar com as bases. O candidato disse que o que está em jogo a partir de agora no país são direitos políticos, civis, sociais e trabalhistas. “Temos uma tarefa enorme no país que é, em nome a da democracia, defender o pensamento e as liberdades desses 45 milhões de brasileiros quer nos acompanharam até aqui”, disse Haddad.

DESEJOS PARA O BRASIL: Democracia aprofundada, com uma política moralmente exemplar

”Uma parte expressiva do povo brasileiro, que precisa ser respeitada nesse momento, diverge da maioria e tem outro projeto de Brasil na cabeça e merece ser respeitada”, destacou o petista. “Não tenham medo. Nós estaremos aqui. Nós estamos juntos, nós estamos de mãos dadas com vocês, nós abraçaremos a cada um de vocês. A vida é feita de coragem”, finalizou Haddad.

Ao fazer o pronunciamento, Haddad estava ao lado de apoiadores do partido, como a candidata a vice, Manuela D’Ávila (PCdoB), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Lindbergh Farias (PT), o vereador Eduardo Suplicy (PT), o ex-candidato Guilherme Boulos (PSOL), entre outros. A esposa de Haddad, Ana Estela, e seus filhos também estavam presentes.

Jair Bolsonaro foi eleito presidente da República neste domingo (28) com 55,2% dos votos válidos. Haddad obteve 44,7% dos votos.

Fonte: Gazeta do Povo, 29 de outubro de 2018.

 

Fonte: sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três − um =