Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Eleições 2018: bancada de parentes cresce no Congresso Nacional

Diap

  • ;

bancada parentesA eleição ou reeleição de parentes reforça a tese de circulação no poder. Em geral, parentes mais próximos como pais, filhos e cônjuges são herdeiros eleitorais uns dos outros e compartilham o mesmo perfil político e ideológico.

A relação de parentesco levou ao Congresso Nacional 2 filhos do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Eduardo Bolsonaro foi reeleito para o cargo de deputado federal, sendo o mais votado de São Paulo, recebendo 1.843.735. Seu irmão, saiu do legislativo estadual para ocupar cargo de senador da República pelo Rio de Janeiro. Flávio Bolsonaro (PSL) foi eleito com 4.380.418 votos.

Outros destaques em votações de herdeiros políticos ocorreram em Pernambuco. Nas eleições proporcionais, os primos João Campos (PSB-PE) e Marília Arraes (PT-PE) foram os recordistas de votos no estado.

O primeiro, João Campos, recebeu 460.387 mil votos. Foi proporcionalmente o candidato a depuado federal mais votado do Brasil. Herdou o prestigio político do pai Eduardo Campos, ex-governador, ex-deputado e ex-ministro do governo Lula. Eduardo Campos morreu durante a campanha eleitoral para Presidência da República em 2014, em um acidente com jatinho particular. Eduardo era a principal liderança do partido e herdeiro político de seu avô, Miguel Arraes, e de sua mãe, Ana Arraes, ex-deputada e atual ministra do Tribunal de Contas da União (TCU). 

Marilia Arraes recebeu 193.108 votos. Sua candidatura foi conturbada, com negociações entre os dirigentes nacionais do PSB e PT. Sua primeira opção seria concorrer ao Palácio do Campo das Princesas, porém o partido optou em apoiar a candidatura à reeleição de Paulo Câmara do PSB. Com a decisão da cúpula petista, Marília concorreu a vaga de deputada federal, sendo a segunda mais votada no estado.

A Paraíba é o estado com maior número, proporcionalmente, de parlamentares eleitos com laços familiares. Dos 12 deputados eleitos, 10 têm relação de parentesco com outros políticos. No Senado, os 2 estreantes Veneziano do Rêgo (MDB) e Daniela Ribeiro (PP) chegam com ascendência familiar. Completa a bancada no Senado José Maranhão (MDB), com mandato até 2023. Ele também se enquadra nos critérios da bancada de parentes.

Alguns parlamentares já conhecidos pela relação parental não retornarão ao legislativo federal na próxima legislatura. Um exemplo é o ex-ministro e deputado federal, Sarney Filho (PV-MA), que disputou vaga para o Senado, mas não foi eleito. Outro nome de peso político que sai do cenário do legislativo federal é o atual senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). O senador paraibano tentou a reeleição, porém foi barrado nas urnas. Seu herdeiro político, Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), garantiu vaga na Câmara Federal.

O senador José Agripino Maia (DEM-RN) também não retorna ao Legislativo federal. O senador, de família tradicional na política potiguar, tentou vaga de deputado federal, recebendo 64.678 mil votos, que não foram suficientes para assegurar eleição para a Câmara Federal. 

Entre os partidos que mais elegeram parentes destaque para PP e PSD, com 18 representantes cada. Seguidos do MDB com 17, PR com 16, PSDB com 13 e DEM e PT com 12 cada. O PSB conta com 11 deputados, PDT e PTB tem 9, e PRB 8. O SD tem 6 e o partido do presidente eleito, o PSL, tem 4 deputados. PCdoB conta com 4 e Pros e PPS com 3 deputados cada. O Pode tem 2, enquanto PSol, PSC, Avante, PTC, PPL, PRP e Patri têm 1 deputado cada. 

O número elevado de parentes concorrendo e se elegendo a cargos nos governos, em suas 3 esferas, é uma demonstração de que os partidos, os movimentos sociais e as escolas não investiram em formação política e cívica, capaz de motivar pessoas com vocação para a liderança e o exercício de cargos públicos. Esse déficit de quadros políticos favorece a continuidade da circulação no poder, numa espécie de transferência hereditária do poder entre as famílias.

Registre-se ainda que a relação de parentesco não desqualifica ninguém para concorrer, especialmente se o postulante tiver militância política, experiência ou preparo para o exercício de mandatos. O problema aparece quando o candidato que traz essa relação de parentesco é lançado para manter feudos eleitorais, substituir candidatos com ficha suja ou para evitar que outras forças políticas assumam o poder na unidade da Federação.

DIAP vem chamando atenção para a necessidade de formação política do cidadão. A título de contribuição, o órgão tem feito publicações no formato de cartilhas para orientar dirigentes de entidades de classe assim como todo o cidadão para o funcionamento da máquina pública e a estrutura de poder que envolve a tomada de decisão.

É necessária uma mudança cultural urgente para que os partidos, em lugar de escolher apenas parentes de políticos ou puxadores de votos, sem qualquer compromisso programático ou ideológico, recrutem pessoas vocacionadas, guiadas por princípios republicanos e comprometidas com o programa, a doutrina e a ideologia dos partidos.

Senado
No Senado Federal, com a renovação nesta eleição, a bancada de parentes reduziu, de 39 para 24 senadores, contando com os possíveis suplentes que podem assumir as vagas e também aqueles que têm seus mandatos até 2023.

Entre os novatos, destaque para Rodrigo Cunha (PSDB-AL), filho da ex-deputada Ceci Cunha, assassinada no estado por adversários políticos. Naquela época, o caso teve grande repercussão. Segundo a Polícia Federal e o MPF, o crime foi planejado por Talvane Albuquerque, que não se confirmou em não ser eleito e acabou como 1º suplente de deputado.

Chega também ao Senado Cid Gomes (PDT-CE). Ex-ministro da Educação no governo Dilma, Cid é irmão do candidato à Presidência da República derrotado no 1º turno, Ciro Gomes (PDT).

Alguns veteranos na política que contam com relação de parentesco retornam ao Senado. É o caso de Jarbas Vasconcelos (MDB-PE), que cumpriu mandato na Câmara Federal. E mais 2 correligionários que foram reeleitos, Renan Calheiros (AL) e Jader Barbalho (PA).

Ente os partidos, o MDB conta com 8 senadores. PSD e PP têm 3 cada; o PTB e o PSDB têm 2 senadores cada. DEM, Pode, PHS, PSB, PDT têm 1 cada. Há ainda 1 senador que faz parte da bancada, mas está sem partido.

DEPUTADOS FEDERAIS

PARLAMENTAR

PARTIDO

UF

MANDATOS

VOTAÇÃO

IDADE

SITUAÇÃO

SITUAÇÃO/REFERÊNCIA – ELEIÇÃO DE 2014

PROFISSÃO

 

Flaviano Melo

MDB

AC

18.723

69

Reeleito

Filho do ex-deputado, Raimundo Hermínio de Melo e irmão do ex-deputado federal Constituinte José de Melo (MDB)

Engenheiro Civil

 

Jéssica Sales

MDB

AC

28.717

38

Reeleita

Filha de Vagner Sales (MDB-AC), prefeito de Cruzeiro do Sul. Sua mãe, Antonia Sales (MDB-AC), foi deputada estadual (2011-2015) e candidata derrotada a vice-governadora na chapa encabeçada por Márcio Bittar (PSDB-AC) nas eleições de 2014

Médica

 

Perpetua Almeida

PCdoB

AC

 

18.374

 

Nova

Casada com Evaldo Magalhães Deputado Estadual

Professora

 

Dra. Vanda Milani

SD

AC

22.219

65

Nova

Ex- cunhada de Hildebrando Pascoal, ex-deputado federal.

Magistrada

 

Isnaldo Bulhões

MDB

AL

71.847

42

Novo

Filho do prefeito de Santana do Ipanema, Isnaldo Bulhões.

Deputado estadual/Advogado

 

Arthur Lira

PP

AL

143.858

49

Reeleito

Filho do senador, Benedito de Lira (PP-AL).

Agropecuarista, Bacharel em Direito e Empresário

 

JHC

PSB

AL

178.645

31

Reeleito

Filho do ex-deputado federal, João Caldas (SD), que alcançou a suplência de deputado estadual nas eleições de 2014.

Empresário

 

Marx Beltrão

PSD

AL

139.458

39

Reeleito

Filho do deputado estadual eleito, João Beltrão (PRTB-AL) e sobrinho do prefeito de Coruripe, Joaquim Beltrão (MDB-AL), ex-deputado federal. É irmão do prefeito de Jequiá da Praia (AL), Marcelo Beltrão (PTB-AL), e do ex-prefeito de Penedo (AL), Marcius Beltrão. Atualmente Ministro do Turismo.

Advogado

 

Nivaldo Albuquerque

PTB

AL

84.956

30

Reeleito

Filho do deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa Antônio Albuquerque.

Deputado Federal

 

Atila Lins

PP

AM

118.700

68

Reeleito

Irmão do deputado estadual, Belarmino Lins (MDB)

Advogado, Bacharel em Economia e Servidor Público

 

Silas Câmara

PRB

AM

117.181

56

Reeleito

Casado com a ex-deputada federal, Antônia Lúcia Câmara (PSC-AC), que alcançou a suplência de deputado federal nas eleições de 2014.

Empresário

 

Vinícius Gurgel

PR

AP

18.818

 

Reeleito

Filho da deputado estadual, Telma Gurgel (PRP) e cunhado da deputada federal eleita, Aline Gurgel (PRB).

Empresário e Contador

 

Aline Gurgel

PRB

AP

16.519

38

Nova

Sogra de Telma Gurgel (PRP), deputada estadual; e cunhada de Vinicius Gurgel (PRP), deputado federal.

Advogada

 

Camilo Capiberibe

PSB

AP

24.987

46

Novo

Filho da atual deputada federal, candidata derrotada ao Senado, Janete Capiberibe.

Engenheiro Agrícola

 

Arthur Maia

DEM

BA

88.908

54

Reeleito

Irmão do ex-prefeito de Bom Jesus da Lapa (BA), Roberto Maia.

Advogado

 

Leur Lomanto Jr

DEM

BA

82.110

42

Novo

Neto do ex-governador da Bahia, Lomanto Jr. e do ex-dep. fed., Leur Lomanto.

Empresário/Bacharel em Turismo e Hotelaria

 

Paulo Azi

DEM

BA

84.090

55

Reeleito

Filho do ex-deputado federal, Jairo Azi.

Administrador de Empresas e Engenheiro Civil

 

Alice Portugal

PCdoB

BA

 

123.595

59

Reeleita

Filha do ex-vereador de São Sebastião do Passé-BA, Adalício Portugal.

Farmacêutica, bioquímica e servidora

 

Félix Mendonça Júnior

PDT

BA

91.913

55

Reeleito

Filho do deputado federal, por seis mandatos, Félix Mendonça, e irmão da vereadora Andréa Mendonça.

Administrador de Empresas

 

Bacelar

PODE

BA

149.274

61

Reeleito

Filho do ex-vereador de Camaçari (BA), Amélio Batista. É irmão do presidente do PTN na Bahia, Maurício Bacelar. É primo do deputado federal reeleito, João Bacelar Filho (PR) e sobrinho do ex-deputado João Carlos Paolilo Bacelar.

Empresário e Bacharel em Administração

 

Cacá Leão

PP

BA

106.592

39

Reeleito

Filho do atual deputado federal e vice-governador eleito, João Leão (PP).

Administrador

 

Cláudio Cajado

PP

BA

104.322

55

Reeleito

Casado com Andréia Xavier Cajado (DEM), ex-prefeita de Dias D'Ávila (BA).

Advogado

 

Mário Negromonte Jr

PP

BA

102.512

38

Reeleito

Filho do ex-deputado federal e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Município da Bahia, Mário Negromonte e da prefeita de Glória (BA), Vilma Negromonte (PP-BA).  É ainda neto de Dionízio Pereira, ex-prefeito de Glória, e sobrinho de Adauto Pereira, ex-prefeito de Paulo Afonso (BA).

Advogado

 

Ronaldo Carletto

PP

BA

118.097

58

Reeleito

Filho do ex-prefeito de Itamaraju, Tassizo Carletto (PTB-BA, 2001-2004). Sua mãe, Marizete Carletto (PSL-BA), ficou em segundo lugar na disputa pela Prefeitura de Itamaraju em 2008, mas assumiu o comando do município em 2010, após a cassação da chapa vencedora.

Empresário

 

Uldurico Junior

PPL

BA

66.343

26

Reeleito

Filho do ex-deputado federal, Uldurico Pinto (PHS-BA). O avô materno, José Alencar Furtado, exerceu vários mandatos de deputado federal. É sobrinho do ex-deputado federal, Chico Pinto.

Agricultor

 

João Bacelar

PR

BA

84.684

46

Reeleito

Filho do ex-deputado, João Carlos Paolilo Bacelar, o Jonga, morto em 2009 (então filiado ao PTN). Também é primo do deputado estadual baiano, João Carlos Bacelar (PTN), eleito deputado federal em 2014, e sobrinho do ex-senador pelo MDB, Ruy Bacelar.

Empresário e Engenheiro Civil

 

Antonio Brito

PSD

BA

127.716

49

Reeleito

Filho do vereador, Edvaldo Brito (PTB), ex-prefeito e ex-vice-prefeito de Salvador.

Administrador de Empresas

 

José Nunes

PSD

BA

99.535

68

Reeleito

Casado com ex-prefeita de Euclides da Cunha (BA), Fátima Nunes

Empresário

 

Otto Alencar Filho

PSD

BA

185.428

41

Novo

Filho do senador Otto Alencar (PSD-BA)

Administrador

 

Sérgio Brito

PSD

BA

105.427

57

Reeleito

Filho do ex-deputado, Henrique Brito Filho (PDS) e cunhado do ex-prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PP).

Empresário

 

Eduardo Bismarck

PDT

CE

87.009

37

Novo

Filho do ex-prefeito de Aracati, e Secretário de Turismo do Ceará, Bismarck Maia.

Advogado

 

Leônidas Cristino

PDT

CE

102.417

61

Reeleito

Irmão do ex-prefeito de Coreaú (1993-1996), Chico Antonio (PSB).

Engenheiro

 

Mauro Filho

PDT

CE

157.510

59

Novo

Filho do ex-senador, Mauro Benevides.

Economista

 

AJ Albuquerque

PP

CE

132.319

35

Novo

Filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT).

Empresário

 

Dr. Jaziel

PR

CE

65.300

57

Reeleito

Casado com a deputada estadual, Drª. Silvana (PR).

Médico

 

Domingos Neto

PSD

CE

111.154

30

Reeleito

Filho do deputado estadual, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Ceará e ex-vice-governador, Domingos Gomes Aguiar Filho (MDB) e de Patrícia Aguiar (MDB), prefeita de Tauá (CE)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =