Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Mercado já começa a ver economia patinando sob Bolsonaro

Expectativa dos agentes do mercado, registrada no Relatório Focus, mostrou que estimativa para alta no PIB de 2019 caiu de 2,53% para 2,50%; no início do ano passado, o mesmo relatório previa crescimento do PIB para 2018 na ordem de 2,60%. No meio do ano, a previsão já tinha caído para 1,6% e deve fechar 2018 com indíce ainda menor, abaixo de 1,5%. Com a política neoliberal de Bolsonaro-Guedes, há chances do fiasco se repetir

 

queda economia

Os analistas das instituições financeiras baixaram a estimativa de inflação para este ano, e também passaram a prever uma alta menor do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019.



As previsões constam no boletim de mercado, também conhecido como relatório "Focus", divulgado nesta segunda-feira (28) pelo Banco Central (BC). O relatório é resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.



Para 2019, os economistas do mercado financeiro diminuíram a expectativa de inflação de 4,01% para 4%. A meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%.



Para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, a previsão do mercado financeiro recuou de 2,53% para 2,50% na semana passada. Foi a segunda queda seguida do indicador.



O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia.



Para o ano que vem, a expectativa do mercado financeiro para expansão da economia recuou de 2,60% para 2,50%.



Os economistas dos bancos não alteraram a previsão de expansão da economia para 2021 e para 2022 – que continuou em 2,50% para os dois anos.



Fonte: G1
Fonte: sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + dois =