Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Economia cresce 0,3% em janeiro, aponta monitor do PIB da FGV

Resultado mostra perda de fôlego da economia explicada, principalmente pela retração da indústria de transformação, afirma coordenador da pesquisa.

Por G1

 

A economia brasileira registrou crescimento de 0,3% em janeiro, na comparação com dezembro, segundo dados do Monitor do PIB-FGV, divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (20).

Na comparação entre os trimestres móveis de novembro de 2018 a janeiro de 2019 e de agosto a outubro de 2018, a evolução foi de 0,2%.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a atividade apresentou crescimento de 1,1%. Nesta comparação, apenas a indústria de transformação, a construção e os impostos apresentaram recuo (-2,9%, -1,5% e -1,5%, respectivamente). Os demais componentes da atividade econômica, tanto da oferta quanto da demanda, apresentaram variação positiva, com destaque para os desempenhos da exportação, da importação e da agropecuária, com elevação de 14,2% e 7,7% e 6,5%, respectivamente.

“O que vem se observando desde o final de 2018 é uma perda de fôlego da economia, explicada principalmente pela retração da transformação. Esta atividade tem grande poder de impulsionar outros segmentos da economia, impactando diretamente os investimentos, que já começaram também a arrefecer. Por estas razões, a despeito das variações positivas, o cenário econômico não é animador ”, afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

O consumo das famílias cresceu 1,4% no trimestre móvel findo em janeiro, em comparação ao mesmo trimestre no ano anterior. Já a formação bruta de capital fixo (FBCF), termômetro de investimentos, apesar de subir 2,4% nesta base de comparação, segue em trajetória descendente, aponta a FGV. Máquinas e equipamentos ainda são o componente que mais contribuiu para esse crescimento, embora essa contribuição venha diminuindo significativamente desde o terceiro trimestre de 2018.

Prévia do PIB do BC mostrou retração em janeiro

O resultado do monitor do PIB da FGV se contrapõe ao Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma "prévia" do resultado do PIB, que indicou um recuo de 0,41%, na comparação com dezembro de 2018.

O Produto Interno Bruto (PIB) é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. O índice oficial é calculado pelo IBGE e divulgado apenas trimestralmente.

Em 2018, o PIB teve uma expansão de 1,1%. O desempenho da economia brasileira no ano foi decepcionante diante das expectativas iniciais, repetindo o avanço registrado em 2017.

Diante de indicadores que mostram a perda de fôlego da economia neste começo de ano, os analistas do mercado reduziram de 2,28% para 2,01% a previsão para o crescimento da economia brasileira em 2019, de acordo com a última pesquisa Focus do Banco Central.

 
Evolução do PIB ano a ano — Foto: Juliane Souza/G1

Evolução do PIB ano a ano — Foto: Juliane Souza/G1

 

G1
Fonte: sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 15 =