Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Acolumbre: Moro já "estaria cassado ou preso" se fosse do Congresso

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), declarou nesta segunda-feira (24) que as mensagens trocadas entre Sergio Moro (quando era juiz da Lava jato) e o procurador Deltan Dallagnol são “graves” e revelam “problema ético”. Segundo o senador, “se [Moro] fosse deputado ou senador, estava no Conselho de Ética, cassado ou preso”.

 

Presidente do Senado disparou críticas contra Sergio Moro e Jair BolsonaroPresidente do Senado disparou críticas contra Sergio Moro e Jair Bolsonaro

As declarações foram dadas em jantar promovido pelo site Poder360, em Brasília. Questionado sobre as mensagens divulgadas pelo site The Intercept, Alcolumbre fez ressalvas, mas também críticas contundentes. “As pessoas têm o direito de conversar com as outras pessoas. Tem o limite da Constituição, tem que ver o que ultrapassou”, disse.



Mas disparou: “Do ponto de vista ético, sim [ultrapassou os limites]. Se aquilo for tudo verdade… esse que é o problema. Aquilo é verdade? Vai comprovar? Aquela conversa não era pra ter sido naquele nível entre o acusador e o procurador. Se isso for verdade, eu acho que vai ter um impacto grande”. A seu ver, caso Moro fosse congressista, já estava sujeito a punição. 



Sobre a atuação do presidente Jair Bolsonaro, Alcolumbre afirmou que teria uma atitude diferente na articulação: “Se Davi fosse presidente, chance zero de eu fazer isso.” Referia-se à intensa atividade do presidente nas redes sociais: “Palma, mãozinha e curtida não é comigo. O brasileiro quer comida, quer educar seus filhos, quer remédio no hospital”.



De acordo com Alcolumbre, todos os dias recebe reclamações de senadores sobre declarações feitas por Bolsonaro. “Todo dia: ‘Davi, não é possível isso’. Se eu ficar ligando para esse negócio de Twitter, eu não vou trabalhar.”

 
Fonte:sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 18 =