Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Número de pedidos de seguro-desemprego cai em setembro; no ano alta é de 5,7%

Desde o início da pandemia de Covid-19, em março, número de pedidos de seguro-desemprego cresceu 9,44% em relação ao mesmo período de 2019. Dados são do Ministério da Economia.

Por Laís Lis, G1 — Brasília

O Brasil registrou 466.255 pedidos de seguro-desemprego em setembro, informou nesta quinta-feira (8) a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Segundo a secretaria, o número é 10,6% menor do que o registrado no mesmo mês de 2019, quando houve 521.572 requerimentos do benefício.

Porém, no acumulado do ano, o número de pedidos aumentou. De janeiro a setembro de 2020 foram 5.451.312 pedidos. O número representa um aumento de 5,7% na comparação com o mesmo período de 2019 (5.157.026).

De acordo com a secretaria, a pandemia é a principal causa do aumento. Do início da crise sanitária, em março, até setembro, foram 4.399.559 pedidos. No mesmo período de 2019, foram 4.020.046, uma alta de 9,44%.

Em setembro, o setor de Serviços registrou o maior número de requerimentos e concentrou 42,7% do total, com 198.979 pedidos. O setor é que mais tem sofrido com os efeitos da pandemia e das medidas de distanciamento social, além de ser o que mais emprega no país.

Segundo a secretaria, 59,9% dos pedidos foram feitos por homens e 40,1% por mulheres. Aproximadamente um terço dos trabalhadores que pediram o benefício (33,5%) estão na faixa dos 30 a 39 anos de idade, e 59,4% do total tem ensino médio completo.

G1

Fonte:sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =