Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Rejeição ao governo Bolsonaro segue em alta e atinge 54%, diz pesquisa XP/Ipespe

Tanto a avaliação negativa quanto a positiva representam os piores desempenhos para Bolsonaro desde o início da série acompanhada pelo instituto

Por Lilian Venturini, Valor — São Paulo

A avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro mantém tendência de alta e, para 54% dos brasileiros, é ruim ou péssima, de acordo com pesquisa XP/Ipespe divulgada hoje. Na sondagem anterior, feita em julho, esse público representava 52%. O percentual de quem acha a gestão boa ou ótima oscilou negativamente: era 25% em julho e neste mês ficou em 23%. Tanto a avaliação negativa quanto a positiva representam os piores desempenhos para Bolsonaro desde o início da série acompanhada pelo instituto.

A taxa de regular ficou praticamente estável, em 20%, ante 21%, e 2% não responderam. Foram entrevistadas 1.000 pessoas, por telefone, entre os dias 11 e 14, em todo o país. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais. O instituto registra que o crescimento da taxa de ruim ou péssimo é constante desde outubro de 2020, quando o percentual era de 31%. Já a desaprovação à administração Bolsonaro ficou estável, em 63%. A aprovação oscilou de 31% pra 29%.

A expectativa para o restante do mandato segue negativa, com 52% (ante 50% em julho) dos entrevistados afirmando que Bolsonaro fará um governo ruim ou péssimo até o final do mandato. A expectativa para um encerramento ótimo ou bom passou de 30% para 28% e o regular também oscilou para baixo, de 17% para 15%. Cinco porcento não responderam.

Segundo relatório, o aumento da insatisfação é acompanhado da piora da percepção dos eleitores sobre os rumos da economia. Quem acha que a gestão segue um caminho errado representa 63%, quatro pontos a mais do que em julho. Esse período vem sendo marcado pela alta da energia elétrica, alimentos mais caros e desemprego recorde, com taxa de 14,6% no trimestre encerrado em maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Este conteúdo foi publicado originalmente no Valor PRO.

https://valorinveste.globo.com/mercados/brasil-e-politica/noticia/2021/08/17/rejeio-ao-governo-bolsonaro-segue-em-alta-e-atinge-54-pontos-percentuais-diz-pesquisa-xpipespe.ghtml

Fonte:sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − cinco =