Filiado à:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Ladrilhos Hidráulicos, Produtos de Cimento, Fibrocimento e Artefatos de Cimento Armado de Curitiba e Região

Credit Suisse já prevê recessão para o Brasil

Banco projeta contração no primeiro semestre e crescimento zero em 2020. Não está descartada “recessão muito mais significativa”, dependendo do tempo que o governo levar para conter o impacto do novo coronavírus.

Credit Suisse prevê contração da economia de 0,1% no primeiro trimestre e de 1,6% no segundo trimestre.

O Credit Suisse reduziu de 1,4% para zero a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020. Para os dois primeiros trimestres, a projeção é de recessão, com contração de 0,1% e 1,6%, respectivamente.

“Não é possível descartar recessão muito mais significativa, dependendo do tempo que leva para o governo para conter o impacto negativo do vírus”, alertou relatório do banco.

Para o Credit Suisse, desta vez a atuação anticíclica (quando há investimento público para estimular a economia e reverter a crise) será mais restrita agora do que na crise de 2008.

“Enquanto na época o governo usava as políticas monetária e fiscal para reagir aos efeitos da crise, o momento atual aponta para uma capacidade limitada de para o uso das duas ferramentas em relação ao período da crise financeira.”

Com informações do Correio Braziliense e Money Times

 

Fonte:sintracimento.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 1 =